#MeetTheMets: Os principais momentos da história do Mets

Prontos para mais #MeetTheMets? Hoje a coluna faz jus ao nome e traz a história do time do coração de Dylan O’Brien, o New York Mets (NYM).

O Mets é um time de beisebol da Major League Baseball (MLB), sediado no distrito de Queens, em Nova York. A equipe é parte da Divisão Leste da National League (NL) e o seu estádio é o Citi Field, com capacidade para quase 42 mil pessoas.

Durante sua história, o Mets ganhou dois títulos da World Series (1969 e 1986), cinco títulos da National League (1969, 1973, 1986, 2000, 2015) e seis títulos da National League East (1969, 1973, 1986, 1988, 2006, 2015); ainda, o time classificou-se para a pós-temporada como wild card da National League em 1999 e 2000.

O NYM apareceu em cinco World Series, mais do que qualquer outra equipe expandida na história da MLB. Suas duas vitórias fazem do time o maior retentor de títulos entre as equipes expandidas, junto com o Toronto Blue Jays e o Miami Marlins.

Obs.: Pós-temporada e playoff são termos diferentes para designar a mesma coisa: os jogos disputados após a temporada regular para determinar o campeão da MLB.

Abaixo, apresentamos uma linha do tempo com os principais momentos na história do time:

1957 O surgimento do New York Mets

Com a mudança dos times Brooklyn Dodgers e New York Giants para a Califórnia (que se tornaram, respectivamente, os times Los Angeles Dodgers e San Francisco Giants), a maior cidade dos Estados Unidos ficou sem nenhum time na National League e com apenas o New York Yankees na American League (AL). Então, a pedidos de William Shea, a NL se expandiu e o New York Mets nasceu. A nova equipe tomou como suas cores principais o azul do Dodgers e o laranja dos Giants, o que simbolizava o retorno da cidade à National League. Azul e laranja também são as cores da bandeira da cidade de Nova York. O nome da equipe veio de um clube do século XIX, o New York Metropolitans – que faz alusão ao apelido da cidade de Nova York, Metropolis.

foto1O primeiro time do New York Mets.

1962 A estreia do Mets em campo

A temporada de 1962 foi a de inauguração do time, e ele teve o recorde de mais derrotas na temporada regular desde que a MLB passou a ter 162 jogos.

1969 O Milagre Mets

A equipe nunca tinha terminado em melhor colocação que penúltimo, mas em 1969 o aconteceu o chamado “Milagre Mets”: o time venceu o Baltimore Orioles na World Series; tal vitória é considerada uma das maiores surpresas da história da competição. O grande nome da conquista foi o pitcher Tom Seaver, adquirido pelo time em 1967 e que, graças a sua passagem histórica no Mets, acabou entrando para o Hall Of Fame da MLB.

foto2Jogadores e fãs comemoram o “Milagre Mets”.

1970 Recorde de público

Tendo cerca de 2,7 milhões de espectadores em 1970, o Mets quebrou o recorde de público da temporada do rival, o New York Yankees, que não era batido desde 48. Durante 29 anos, o time manteve sua posição e ainda quebrou seu próprio recorde cinco vezes antes que o recorde fosse recuperado pelo Yankees, em 1999.

1973 Parece que o jogo virou, não é mesmo?

O campeonato deste ano chocou a todos: partindo do quinto lugar, o Mets conseguiu chegar à final, vencer os favoritos daquele ano e ser campeão da divisão. Foi o único título da National League entre os anos 1970-1980 que teve como campeão um time que não era o Philadelphia Phillies ou o Pittsburgh Pirates, e o azarão ainda conseguiu levar o campeão da World Series da época – Oakland Athletics – a um sétimo jogo, mas acabou perdendo a final.

foto3Tom “Terrific” Seaver, grande pitcher do Mets.

1977 O massacre da meia-noite

A estrela do NYM, Tom Seaver, deixou o time em 77, num dia que ficou marcado como “O Massacre da Meia-noite”. Depois disso, o New York Mets ficou por anos como o último colocado da liga e o time só começou a melhorar em meados dos anos 80.

1986 O jogo mais longo e o recorde de resultados

Com a chegada do catcher Gary Carter, em 85, o Mets quase chegou aos playoffs, mas foi em 86 que o time facilmente ganhou a divisão com um recorde de resultados de 108-54, um dos melhores de toda a liga. Eles ganharam o campeonato da National League depois de dramáticos seis jogos com o Houston Astros. O sexto jogo da série teve dezesseis entradas, o jogo playoff mais longo da história até 2005.

Eles ficaram a um strike de perder a World Series contra o Boston Red Sox, mas uma magnífica série de arremessos e defesas do Mets acabou levando ao erro de um dos jogadores do Boston, Bill Buckner, dando ao Mets uma vitória do jogo 6. Essa vitória deu o gás que eles precisavam para ganhar o jogo 7 e conquistar seu segundo título da World Series.

foto4O time que conquistou o segundo título da World Series em 1986.

1988 O declínio de 9 anos

Apesar de continuar jogando bem depois do título de 86, o NYM só ganhou o título da divisão em 88, mas foram eliminados nos playoffs. A partir daí começou um declínio no time, que acabou por durar nove anos.

foto5O catcher Mike Piazza.

2000 A chegada de Mike Piazza

O time começou a melhorar já em 97 e em 98 adquiriu o grande catcher Mike Piazza. Em 99, finalmente voltou aos playoffs depois de nove anos, mas não venceu a National League. Na virada dos anos 2000, o NYM conquistou o título de wild card e foi para os playoffs, ganhando a divisão e a NL – conquistando assim o direito de disputar a World Series daquele ano contra o rival da cidade, New York Yankees. A disputa ficou conhecida como a Subway Series (Série do Metrô, em português) e o Mets acabou perdendo cinco jogos e, consequentemente, o título da World Series.

foto6Jogo da Subway Series, no Shea Stadium, antigo estádio do Mets.

2006 A conquista da NL East

Nos primeiros anos do século 21, o time teve bons e maus momentos, mas em 2004 houve uma mudança de direção e foram adquiridos grandes jogadores. O ressurgimento completo aconteceu dois anos depois, quando conquistaram a NL East com destaque para os jogadores Carlos Beltrán e Carlos Delgado, bem como os jovens superstars José Reyes e David Wright. O Mets era o favorito da National League de 2006, mas perdeu de maneira devastadora para o St. Louis Cardinals.

foto7Algumas das estrelas do time de 2006.

2007 A perda do título

O Mets era o time favorito para defender o título da NL East, quando, após uma maré de derrotas, perdeu a liderança e acabou deixando o título para o Philadelphia Phillies, por apenas uma vitória de diferença.

2008 Quando a vantagem não foi suficiente

O Mets tinha uma vantagem modesta de 3-5 na última temporada, jogada em sua antiga casa, o Shea Stadium. Embora a marca do time na reta final, 7-10, tenha sido melhor do que a da temporada anterior, 5-12, os Phillies ganharam novamente o título da divisão, desta vez por três jogos.

2009 A inauguração da nova casa

O New York Mets inaugurou sua nova casa, o estádio Citi Field, mas teve uma temporada difícil devido a uma onda de lesões em vários jogadores-chave, entre eles José Reyes, Carlos Beltrán, Carlos Delgado, Oliver Pérez e Liván Hernández. O efeito das lesões fez o time despencar para um recorde de 70-92.

foto8A inauguração do Citi Field em 2009, a casa do Mets.

2010 Sob nova direção

O time melhorou para um 79-83 nessa temporada, mas ainda terminou em quarto lugar, perdendo a competição pós-temporada pelo quarto ano consecutivo. Isso acabou acarretando em nova mudança na direção do time: saíram Omar Minaya e Jerry Manuel, que estiveram na equipe por seis anos, e entraram Sandy Alderson e Terry Collins, que ainda hoje comandam o NYM.

2011 Fazendo história

Apesar de mais uma temporada de derrota, o Mets fez história quando o closer Jason Isringhausen converteu seu 300º saver com a equipe. Ele foi o terceiro jogador na história da franquia a atingir a marca, ao lado de John Franco e Billy Wagner. Além disso, José Reyes se tornou o primeiro Met a ganhar um título de rebatidas na NL.

2012 Johan Santana e o inédito No-Hitter

Em 2012, o NYM tentou recuperar as últimas temporadas, mas o shortstop José Reyes, que assinou com o Miami Marlins (Reys voltou à jogar pelo Mets esse ano). Mesmo assim, a equipe começou a temporada forte: o único knuckleballer da liga, R.A. Dickey, teve uma temporada incrível e ganhou o Cy Young Award daquele ano. Infelizmente, eles falharam no meio da temporada e terminaram com 74-88, mais uma vez terminando em quarto lugar na divisão.

foto9Johan Santana comemora o inédito no-hitter.

O time nunca tinha conseguido um no-hitter (termo usado para um jogo em que a equipe não é capaz de marcar um único hit): eles conseguiram ficar 8,019 jogos marcando pelo menos um hit, mais do que qualquer outra franquia principal da liga. O Mets foi uma das duas únicas equipes da MLB a nunca ter um arremessador a atirar um no-hitter. No entanto, em 01 de junho de 2012, Johan Santana armou um contra o St. Louis Cardinals, transformando um jogo rotineiro em um momento memorável na história do NYM.

foto10Desde 2013, David Wright é o capitão do time.

2015 Recordes, títulos e prêmios

Em 2013, o time conseguiu ficar em terceiro lugar na liga, enquanto – em 2014 – ficaram em segundo. No mesmo ano, o pitcher Jacob DeGroom ganhou o National League Rookie Of The Year. Mas foi em 2015 que o time deixou as decepções dos últimos anos para trás ao fazer uma grande temporada!

O NYM igualou o recorde de franquia de onze vitórias consecutivas e, pela primeira vez na sua história, ganhou dez jogos seguidos em casa, tornando-se a sétima equipe desde 1900 a conseguir esse feito.

Em 26 de setembro, o Mets conquistou mais uma vez o título da divisão NL East, e, assim, sua primeira vaga nos playoffs desde 2006, derrotando o Cincinnati Reds. O NYM derrotou o Los Angeles Dodgers na disputa da National League Division Series por três jogos a dois, e detonou o Chicago Cubs na final da National League Championship Series, voltando a ganhar o campeonato depois de 15 anos.

Na World Series de 2015, eles foram derrotados pelo Kansas City Royals em cinco jogos. Mas não pense que isso desanimou o time! Eles ainda tinham muito comemorar, já que o pitcher Matt Harvey ganhou o prêmio NL Comeback Player of the Year e o outfielder, Yoenis Céspedes, venceu o AL Gold Glove.

Jogadores e fãs comemoram a conquista
da National League Championship depois de 15 anos.

2016 As disputas da primeira fase

Ainda estamos na primeira fase da MLB e os times estão disputando as divisões da National League e da American League. No momento, o New York Mets está na terceira colocação da National League East, com 62 vitórias e 62 derrotas.

Atual time do New York Mets.

No próximo post tem mais! Falaremos sobre algumas curiosidades da história do time e também de suas grandes rivalidades e principais jogadores. Fiquem ligados no Dylan O’Brien Brasil e não percam o #MeetTheMets da próxima quarta-feira!

 

BÔNUS: Filme da semana


CURVAS-DA-VIDA
Curvas da Vida

Direção: Robert Lorenz
Ano: 2012
Indisponível na Netflix

Gus Lobel foi um dos melhores olheiros de beisebol por décadas, mas, apesar de seus esforços para esconder isso, a idade está começando a afetá-lo. No entanto, Gus, que pode identificar um bom arremessador apenas pelo barulho da rebatida, se recusa a ir para o banco de reservas no que podem ser os últimos innings da sua carreira. EA diretoria do Atlanta Braves está começando a questionar seus critérios, especialmente com a mais disputada seleção de promissores rebatedores se aproximando. A única pessoa que pode ajudá-lo é também a única pessoa a quem Gus nunca pediria: sua filha, Mickey.

 

Trailer

Conteúdo exclusivo Dylan O’Brien Brasil.