#MeetTheMets: Curiosidades do Mets

Outra quarta-feira chegou e ela traz mais #MeetTheMets! Vamos falar sobre algumas curiosidades do time no post de hoje.

Música-tema

A música-tema do time chama-se “Meet The Mets”. Isso mesmo, o mesmo nome da nossa coluna. A canção foi escrita em 1961 por Bill Katz e Ruth Roberts, um ano antes da primeira temporada do time, mas só veio a ser gravada em 1963. É tocada nas rádios e na televisão durante as transmissões dos jogos e no próprio estádio. O tema também já apareceu em episódios das séries Seinfeld e Everybody Loves Raymond.

Em 2008, uma versão atualizada da canção foi gravada com um som de hip-hop, supostamente para apelar a uma geração mais jovem, mas a versão original ainda é a preferida dos fãs, tanto que menos de um ano depois, na metade da temporada de 2009 – a primeira do Mets no Citi Field – a versão original voltou a ser tocada no estádio durante os intervalos nas entradas finais, fazendo a multidão comemorar e cantar junto.

Mascote

Mr. Met é a mascote oficial dos New York Mets. Ele foi apresentado na capa de programas de jogos em 1963. Quando o Mets se mudou para Shea Stadium em 1964, os fãs foram apresentados a uma versão fantasiada ao vivo e acredita-se que Mr. Met pode ter sido o primeiro mascote da Major League Baseball a aparecer assim.

Sra. Met (anteriormente Lady Met) é a contraparte feminina de Mr. Met.

Mr-met-mrs-met

Os mascotes: Mr and Mrs Met.

Logo

O logotipo laranja dos bonés é idêntico ao logo usado pelo New York Giants em seus últimos anos de vida, já os bonés azuis lembram os bonés usados pelo Dodgers do Brooklyn.
No logo principal, desenhado pelo cartunista esportivo Ray Gatto, cada parte do símbolo tem um significado especial: no lado esquerdo é uma torre de igreja, símbolo do Brooklyn, bairro de igrejas; o segundo edifício do lado esquerdo é o Williamsburgh Savings Bank, o edifício mais alto do Brooklyn; em seguida é o Woolworth Building; o Empire State Building vem depois de uma visão geral de Midtown; no lado direito é o edifício das Nações Unidas. A ponte no centro simboliza o Mets trazendo a National League de volta a Nova York, e representa também os cinco distritos da cidade de Nova York interligados.

new-york-mets-1

Logo atual do New York Mets.

Com a introdução do preto como uma cor oficial, um logo alternativo da equipe foi criado em 1999. É idêntico ao original, mas o horizonte é negro (ao invés de azul) e, no lugar de escrito em laranja com as bordas em branco, “Mets” é escrito em azul com as bordas em laranja e branco. Essa versão acabou caindo em desuso após o Mets parar de produzir as camisetas e bonés alternativos em 2012.
Também em 1999, o logo recebeu uma ligeira alteração. O “NY” à esquerda da camiseta de jogo foi removido. Nenhuma outra mudança notável foi feita.

ny-mets-cap-logo

Insígnia do New York Mets.

Cor e design do uniforme

Atualmente, o Mets usa uma variedade de uniformes.

Os uniformes dos jogos em casa são brancos com riscas azuis e têm “Mets” escrito, os números são em azul com contorno laranja. Esses uniformes são usados com um boné azul padrão com o característico “NY” em laranja, além de segundas peles, cintos e meias azuis. Esse uniforme substituiu o uniforme creme de risca de giz e o uniforme branco alternativo a partir de 2015.

O uniforme cinza apresenta uma fonte em arco no estilo Tiffany de “New York”, números e nomes de jogadores em azul contornados nas cores laranja e branco. Como os uniformes de casa, esses também são usados com bonés, segundas peles, cintos e meias azuis.

Em 14 de Novembro de 2012, o Mets introduziu duas novas camisetas alternativas azuis. Em jogos em casa, a camisa alternativa azul possui o “Mets”, números e nomes de jogadores em laranja contornados com branco, enquanto a camisa alternativa azul para jogos fora de casa apresentam “New York”, números e nomes de jogadores em cinza com contorno laranja.

O Mets lançou, em 10 de dezembro de 2012, um boné azul alternativo com uma borda branca em torno da sigla laranja “NY”. Atualmente, esse boné só é usado em jogos em casa quando os uniformes alternativos são usados. Em 2015, outro boné azul alternativo foi lançado, desta vez com o “NY” em cinza com contorno laranja e é usado quando o uniforme alternativo de jogos fora de casa é o escolhido.

O protetor e o capacete para rebatidas do Mets são azuis e têm a sigla “NY” na cor laranja, são utilizados independentemente do design do boné e camisa que vistam naquele jogo, diferente do que acontecia antigamente quando eles jogavam com capacete e protetores para coincidir com seus bonés e camisetas.

NLE-Uniform-NYM

Uniformes atuais do NYM.

Jogadores Notáveis e Honrarias

Capitães:
Keith Hernandez (First Baseman) de 1987-1989.
Gary Carter (Catcher) de 1988-1989.
John Franco (Pitcher) de 2001-2004.
David Wright (Third Baseman) de 2013-presente.

keith+hernandez

O primeiro capitão do Mets, Keith Hernandez.

New York Mets Hall of Famers (Afiliação da National Baseball Hallf of Fame and Museum):

Roberto Alomar – Second Baseman

Richie Ashburn – Center Fielder

Yogi Berra – Catcher

Gary Carter* – Catcher

Tom Glavine – Pitcher

Rickey Henderson – Left Fielder

Pedro Martínez – Pitcher

Willie Mays – Center Fielder

Eddie Murray – First Baseman

Mike Piazza** – Catche

Nolan Ryan – Pitcher

Tom Seaver** – Pitcher

Duke Snider – Center Fielder

Warren Spahn – Pitcher

Casey Stengel–Right Fielder

Joe Torre – Dirigente

**Jogadores e dirigentes retratados em suas placas do Hall of Fame com uma insígnia do Mets.

*Introduzido como um Expo [jogador do Montreal Expos, do Canadá], apesar de pedir que sua placa tivesse as insígnias do Mets e do Montreal Expos ou então apenas a do Mets.

New York Mets Ford C. Frick Award (Afiliação da National Baseball Hallf of Fame and Museum):

Buck Canel* – Narrador

Tim McCarver – Narrador

Bob Murphy* – Narrador

Lindsey Nelson* – Narrador

*Receberam o prêmio baseado principalmente em seu trabalho narrando jogos do Mets.

Números Aposentados

Número 37: Casey Stangel (Dirigente) – Aposentou-se em 2 de setembro de 1965.

Número 14: Gil Hodges (First Baseman/Dirigente) – Aposentou-se em 9 de junho de 1973.

Número 41: Tom Seaver (Pitcher) – Aposentou-se em 24 de julho de 1988.

Número 31: Mike Piazza (Catcher) – Aposentou-se em 30 de julho de 2016.

Número 42*: Jackie Robinson – All MLB – Aposentou-se em 15 de abril de 1997.

Shea**: William A. Shea – Proponent – Honorado em 8 de abril de 2008

*O número 42 de Jackie Robinson foi aposentado em 15 de abril de 1997, quando o Mets jogou contra o Dodgers no Shea Stadium, mas após isso, Butch Huskey usou o número em todo o resto de sua carreira no Mets, por causa de uma cláusula de anterioridade colocado no número aposentado pela MLB. Mo Vaughn também usou o número 42 durante suas temporadas com o Mets devido à mesma cláusula.

**No dia do último jogo no Shea Stadium, em 8 de abril de 2008, o Mets inaugurou uma placa com o nome “Shea” ao lado dos números aposentados da equipe, honrando William Shea e suas contribuições para a franquia.

Retired_Numbers_in_Left_Field_at_Citi_Field

Números aposentados do Mets no Citi Field em 2016.

Números fora de uso, mas não aposentados

Número 8: não usado desde que Gary Carter foi eleito para o Hall of Fame em 2003.

Número 17: desde a saída de Keith Hernandez do time, os fãs pedem para que o seu característico número 17 seja aposentado; ainda não aconteceu oficialmente, mas desde 2010 nenhum jogador ou treinador usa o número.

Número 24: quando se aposentou, Willie Mays pediu para que seu número fosse aposentado junto com ele e o dono do Mets na época, Joan Whitney Payson, prometeu ao ex-jogador que isso aconteceria, mas foi só promessa; depois disso, dois jogadores e um treinador usaram o número. Desde 2007, no entanto, o número não é mais usado.

Rivalidades

Atlanta Braves

New York MetsvsAtlanta Braves

O primeiro grande confronto ocorreu quando o New York Mets derrotou o então favorito Atlanta Braves na NLCS de 1969, no ano do “Milagre Mets”. Mas só se tornou realmente grande nos anos 90, quando o realinhamento da divisão colocou o Mets e o Braves na National League East. As duas equipes se enfrentaram novamente no NLCS de 1999 e o Braves ganhou a série por 4×2.

Subway Series/New York Yankees

New-York-Yankees-VS-New-York-Mets-flag-3ftx5ft-Banner-100D-Polyester-Flag-metal-Grommets

“Uma casa dividida.”

A rivalidade entre Yankees e Mets é a mais recente encarnação da Subway Series, a competição entre as equipes da cidade de Nova Iorque, da American League (New York Yankees) e da National League (New York Mets).

Antes do começo dos jogos Interligas, as duas equipes haviam se encontrado apenas em jogos de amistosos. Depois das interligas, os times passaram a se encontrar uma vez na temporada regular desde 1997 e desde 1999 eles se reúnem seis vezes a cada temporada, jogando duas séries de três jogos em cada estádio. A partir da temporada de 2013, no entanto, o número de jogos foi reduzido para quatro (dois em cada estádio), e o Mets venceu seis dos últimos oito jogos que aconteceram. Os times conseguiram chegar à mesma pós-temporada em quatro anos: 1999, 2000, 2006 e 2015. Enfrentaram-se nos jogos World Series de 2000 e o NYY consagrou-se campeão.

Philadelphia Pillies

New York MetsvsPhiladelphia Phillies

A rivalidade entre o New York Mets e o Philadelphia Phillies de 2006 a 2008 é tratada como uma das rivalidades mais fervorosas da National League, e se enfrentaram recentemente em playoffs, decisões de divisão e wild card races.

Apesar de várias brigas na década de 1980, a rivalidade permaneceu discreta até a temporada de 2006, quando ambas as equipes se viram, depois de muito tempo, igualmente boas ao mesmo tempo.

Desde então, as equipes lutam entre si para ir aos playoffs. O Mets ganhou a divisão Leste duas vezes, 2006 e 2015, e o Phillies ganhou cinco títulos consecutivos, de 2007 a 2011.

O título de 2007 do Phillies foi conquistado no último dia da temporada, quando o Mets perdeu sua vantagem de sete vitórias ao perder 12 dos 17 jogos restantes da temporada, incluindo três derrotas em casa para o Phillies nos três primeiros jogos.

New York Mets Foundation

Fundada em 1963, a New York Mets Foundation é a organização filantrópica do New York Mets e financia e promove causas de caridade na comunidade do time.
Uma dessas causas é “Tuesday’s Children”, uma organização sem fins lucrativos que tem um compromisso, em longo prazo, de atender às necessidades de cada família que perdeu um ente querido nos ataques terroristas de 11 de setembro de 2001.

O Mets sedia o jantar anual “Welcome Home Dinner”; o jantar levantou mais de US$ 550.000 para o Mets Foundation em 2012. Todos os recursos foram distribuídos para o Institute for Women’s Health, o Katz Women’s Hospitals of North Shore-LIJ Health System e The Leukemia & Lymphoma Society.

logo_metsfoundation_585x203

Logo atual da New York Mets Foundation.

Fãs famosos

Além do nosso querido Dylan O’Brien e sua namorada, Britt Robertson, o Mets tem muitos fãs famosos. Alguns deles são atores, como Jerry Seinfeld (que usou a música tema do time em episódios de sua série, Seinfeld), Grant Gustin, Robert DeNiro, Adam Sandler, Kevin James, Chris Rock, Ben Stiller, Hank Azaria, Julia Stiles e Glenn Close; outros são músicos, como Julian Casablancas (The Strokes), Lars Ullrich (Metallica), Nicki Minaj e Ed Sheeran; outros são atletas, como Carmelo Anthony e Gabby Douglas; e, ainda, apresentadores, como Stephen Colbert, Jon Stewart e Jimmy Kimmel.

image

Chris Rock e Jerry Seinfeld durante jogo do NYM em 2015.

Semana que vem vamos relembrar as vezes que Dylan O’Brien mostrou seu amor pelo beisebol e pelo time do coração. Fiquem ligados no DOBR na próxima quarta-feira para mais #MeetTheMets.

BÔNUS: Filme da semana


p9781850_p_v8_aa
Home Run – Recuperando a Esperança

Direção: David Boyd
Ano: 2013
Disponível na Netflix

Cory (Scott Elrod) era um jogador de beisebol respeitado, mas o alcoolismo destruiu sua carreira. Quando é forçado a tentar uma cura de reabilitação em sua cidade natal, Cory busca corrigir seus erros, treinando uma equipe mirim e reencontrando um amor do passado.

 

Trailer

Conteúdo exclusivo Dylan O’Brien Brasil.