“Ele está na ativa novamente e com certeza irá filmar no próximo ano” – James Dashner sobre Dylan O’Brien

Na última quinta-feira (29), o site RadioTimes publicou uma entrevista com James Dashner, autor dos livros da saga Maze Runner. Na entrevista, Dashner fala sobre o futuro do último filme da saga e cita Dylan O’Brien. Confira:

Por um tempo, pareceu que as franquias cinematográficas de YA eram invencíveis, especialmente como séries feito Harry Potter, Crepúsculo e Jogos Vorazes dominando as bilheterias durante a última década.

No entanto, ultimamente, o rumo das coisas tem sido diferente. No ano passado, o último filme de Jogos Vorazes (Jogos Vorazes: A Esperança – O final) teve um resultado inferior do esperado nas bilheterias, enquanto o capítulo mais recente da história de Divergente fez com que o último filme da franquia, baseada na segunda parte do último livro da série escrita por Veronica Roth, talvez seja decidido em um especial de TV.

Então, o que aconteceu? As pessoas perderam o interesse por adolescentes com boa aparência dominando e vencendo adultos? Ou os filmes acabaram cometendo algum erro? Agora é inevitável o declínio no interesse por filmes de YA ou há esperança pro futuro?

Bem, alguém que talvez saiba é James Dashner, autor da série Maze Runner, cuja história é a de um grupo de jovens que tenta sobreviver em uma área distópica e doente enquanto é caçado e testado por uma organização sombria e má. A série foi adaptada em dois filmes – o último ainda em produção (intitulado A Cura Mortal) devido a acidentes no set. Perguntamos a ele, em sua opinião de especialista, quando Divergente deu errado:

“Realmente acredito que o problema foi dividir o último livro em dois filmes”, contou Dashner ao RadioTimes.com. “Acredito que em muitas franquias havia isso; em Harry Potter, em Crepúsculo, em Jogos Vorazes, e agora Divergente também. Acredito que este tenha sido o erro. Acredito que se um último filme tivesse sido feito, teria sido ótimo.”

“Decidimos há muito tempo que nunca dividiríamos A Cura Mortal em dois filmes porque simplesmente pareceu muito desnecessário. Não é um livro tão longo assim. E eu acho que nos deu certo louvor, um crédito com a crítica e essas coisas. Acredito que podemos terminar nossa trilogia e ter um filme sólido pra finalizar a história – podemos fazê-lo bem, como os outros dois filmes.”

Dito isto, o filme com base no próprio trabalho de Dashner não ficou livre de problemas, ainda mais com a filmagem adiada após o acidente de Dylan O’Brien.

“Está tudo nos trilhos agora?”

“Sim, foi um pouco assustador, mas agora ele está recuperado. E vocês sabem que todos têm estado muito preocupados com ele”, disse Dashner, “mas ele parece estar recuperado, está confirmado para gravar e atualmente ele está filmando outro filme, American Assassin. Ele está na ativa novamente e com certeza irá filmar no próximo ano. Começaremos as filmagens para o terceiro filme em janeiro e está programado para estrear em janeiro de 2018.”

E, até lá, Dashner tem bastante pra se ocupar: o último livro da série Maze Runner, The Fever Code (que antecede a história de Correr ou Morrer), foi lançado esta semana.

“Acredito que este seja o último, pelo menos por um longo tempo”, o autor contou pra gente. “Tenho uma longa lista de coisas que quero fazer e acredito que a história esteja bem completa agora. Não tenho certeza do que escreveria, a menos que seja a mesma história de diferentes perspectivas ou algo assim. Sentirei falta deste mundo e dos personagens, mas estou ansioso para tentar coisas novas.”

Afinal, ele conhece os perigos de prolongar as coisas por muito tempo…

Tradução e adaptação: Equipe Dylan O’Brien Brasil